Perda Auditiva

As perdas auditivas:

Podem ser divididas em três grupos: as condutivas, as neurossensoriais e as mistas – uma combinação das duas primeiras. Elas são frutos de problemas na orelha externa, média, interna ou até em nervos auditivos presentes no cérebro.

Perdas condutivas x neurossensoriais:

As perdas condutivas são, em geral, consequencia de problemas do canal auditivo ou do ouvido médio que dificultam a passagem do som. As perdas auditivas neurossensoriais, por sua vez, são resultados de lesões no ouvido interno, no nervo auditivo ou nas vias do nervo auditivo no cérebro. 

Perda condutiva:

A perda de audição relacionada a problemas com o ouvido externo, em geral, é condutiva. O mesmo se dá com os casos de problemas no tímpano, capazes de interferir na transmissão do som. Lesões que fazem a membrana do tímpano não vibrar de forma natural, por exemplo, levam a uma perda auditiva condutiva. Fluído ou sangue atrás do tímpano, traumas, infecções ou alergias também interferem na vibração normal dessa membrana e se traduzem nesse mesmo tipo de perda.

Perda neurossensorial:

A palavra está relacionada a perdas auditivas que podem ocorrer tanto na cóclea (nesse caso, sensorial) quanto no nervo auditivo (neural) ou nos dois. Entre as causas mais comuns de perda auditiva do ouvido interno estão as relacionadas com o envelhecimento. Outras causas estão ligadas ao uso de determinados medicamentos, exposição constante a ambientes com muito barulho, infecções e tumores. 

Tratamento

Vai depender do tipo de perda e de suas causas. O Instituto da Audição oferece uma infraestrutura completa em termos de equipes médicas e equipamentos para o diagnóstico e o tratamento correto do problema.  

Nossos Contatos

(51) 33320032

ia@clinicalavinsky.com.br

Rua Quintino Bocaiúva, 673 - 4o andar

Conheça nossos programas.

Rua Quintino Bocaiuva, 673- 05403-900 – Moinhos de Vento – Porto Alegre – Rio Grande do Sul – Telefone: (51) 3332-0032 – Fax: (51) 3082-2354